1791 – 2018: 227 anos de  Falecimento de   MOZART

Wolfgang Amadeus Mozart nasceu em Salzburg, Áustria, em 1756. Considerado a maior criança-prodígio de todos os tempos, Mozart tinha todas as qualidades musicais possíveis: ouvido excepcional, excelente coordenação motora, talento assombroso. Seu pai, Leopold Mozart, além de grande violinista e compositor, tinha também uma boa percepção das virtudes de seus filhos e os ajudou a cresce musicalmente.


Mozart era uma pessoa de saúde frágil e, frequentemente, ficava doente a ponto de as pessoas se preocuparem com seu tempo de vida. Era afetivo, amável, e sempre disposto a agradar aos outros. Infelizmente, o trabalho de Mozart não era bem reconhecido e valorizado naqueles dias, o que levou a família a tempos difíceis.


Do casamento com Constanze, aos vinte e seis anos, nasceram seis filhos, mas apenas dois chegaram à idade adulta. Era marido dedicado. Mesmo quando sua esposa estava em trabalho de parto, com um mão segurava a mão dela e, com outra, escrevia músicas. Se todas as obras de Mozart fossem tocadas em sequência, isso levaria duzentas e duas horas para ser feito (aproximadamente, 8,5 dias ininterruptos).


O ano da sua morte, ano de 1791, foi o tempo em que ele recebeu uma encomenda de um misterioso senhor: compor um Réquiem. Mozart era obsessivo com idéias de morte, e somado ao fato de estar doente e cansado, ser sensível ao sobrenatural, foi levado a crer que aquele homem era um mensageiro do Destino, e teve ataques histéricos, por acreditar que escrevia para seu próprio funeral. Quem fazia a encomenda era um aristocrata lunático que não se identificava quando encomendava as partituras, porque, posteriormente, dizia aos amigos que as composições eram suas. Mozart faleceu, a obra ficou incompleta. Ele deixou instruções para um aluno seu, Franz Süssmayer, que concluiu a obra. Ela foi executada pela primeira vez em Viena, dia 2 de janeiro de 1793, uma apresentação em favor da viúva Constanze.


Em março desse ano, em Viena, Mozart rege um de seus últimos concertos públicos ao tocar o Concerto para Piano n.º 27 (KV 595). Em 26 de julho, nasceu seu sexto filho, Franz Xaver Wolfgang Mozart, que também se tornou compositor. Faleceu aos 53 anos.


Sobre a morte de Mozart, há quem diga que ele foi envenenado por seu rival, Antonio Salieri, mas isso parece não proceder. Na verdade, ele morreu de falência renal e desnutrição. Morreu pobre e foi enterrado em vala comum, não sendo possível identificá-lo mais tarde.

Voltar para indice curiosidades musicais